"p:domain_verify" content="93e81d9402d7391f45a23c37601adab8"/>
Para Mulheres

Não gosto do que vejo

02 março, 2019 por

Tenho sonhos como qualquer ser humano tem ou era para ter. Um deles é de gravar vídeos, mas não gosto muito do que vejo. Quando gravo vídeos, por brincadeiras e vou verifica-los logo penso “eu sou assim?”. Choro pelo jeito que eu sou, de como eu me comporto.  Estou passando por uma crise de identidade pesada -se quiser orar por mim-. Quando faço ensaios fotográficos e consequentemente os fotógrafos me elogiam dizendo que estou linda, eu não acredito penso que eles só estão enaltecendo o seu trabalho e por mais que outras pessoas continuam afirmando que estou linda eu não acredito.

Não consigo olhar no espelho e me achar a mais bela das garotas. Tenho inúmeras inseguranças. Com o meu cabelo, com a minha cor, minha magreza, com tudo! E com isso, além da minha baixa autoestima e atitudes que fiz no passado que sei que foram perdoados me atormentam e me confrontam diariamente. Preciso de uma cura rapidamente.

Alguém se identifica?

Cresci sabendo que não era a garota mais linda da escola, que os meninos não me achavam a menina mais atraente. Nunca tive referência de cabelo crespo na minha infância. Odiava meu cabelo com todas as minhas forças e também odiava minha cor. É difícil você ser motivos de piadas pela sua cor ainda mais por “cristãos” é difícil você ver que todas as suas amigas ganham aquele correio elegante e você não.

Serei curada em nome de Jesus!

Hoje esses detalhes que citei não me machucam mais, mas na minha adolescência doeram muito. Acredito que hoje os conflitos internos que eu enfrento são mais intensos e creio que isso é um processo e logo olharei para mim com compaixão e amor. Acredito que minha maior inimiga seja eu mesma porque não existe uma pessoa que me condena tanto com eu mesma. Preciso crer com o meu coração e preciso me olhar com a ótica do Papai.

É um processo que estou disposta a enfrentar. Vamos juntas nessa?

Beijos com amor, Rafa.

veja os posts relacionados

Sejam bem- vindos!

1 Comentário

  • […] sinta pena de mim eu gosto de ser estranha, de não agradar todo mundo e isso me lembra Jesus. O fato de ser estranha começa com o meu corpo – aprendi a gostar dele- mas ele é magro muito magro, isso deveria […]

  • %d blogueiros gostam disto: